Documentos de inteligência como fonte: o caso do Federal Bureau of Investigation (FBI)

Autores

  • João Paulo Martins Faria Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.46752/anphlac.30.2021.3982

Palavras-chave:

Estados Unidos; FBI; inteligência

Resumo

A proposta deste artigo é explorar as potencialidades e os limites dos documentos de agências de inteligência como fonte para os historiadores. Para isso, será usado o caso dos documentos do Federal Bureau of Investigation (FBI), especialmente durante os anos 1950 e 1960, quando a instituição investigou e monitorou de forma intensa vários movimentos sociais nos Estados Unidos. Com um histórico bastante repressivo em relação a minorias, organizações de esquerda, e até movimentos supremacistas brancos, o FBI produziu documentação farta sobre seus investigados. Apesar disso, a discussão teórico-metodológica sobre as fontes dessa agência é insuficiente, dado o caráter recente da historiografia sobre a instituição e as limitações de acesso aos arquivos do Bureau. Utilizando como base teórica de análise estudos sobre a atividade de inteligência e considerações sobre arquivologia, pretende-se discutir o olhar do historiador sobre os documentos de agências de informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BALL, Jared A. e BURROUGHS, Todd Steven. A Lie of Reinvention: Correcting Manning Marable’s Malcolm X. Baltimore: Black Classic Press, 2012. E-book.

BAUER, Caroline Silveira e GERTZ, René E. “Fontes Sensíveis da história recente”. In: LUCA, Tania Regina de e PINSKY, Carla Bassanezi (Orgs.). O historiador e suas fontes. São Paulo: Editora Contexto, 2017, pp. 173-193.

BUITRAGO, Ann Mari; IMMERMAN, Leon Andrew. Are You Now or Have You Ever Been in the FBI Files? How to Secure and Interpret Your FBI Files. New York: Grove Press, Inc., 1981.

CAMARGO, Ana Maria de Almeida. Os Arquivos da Polícia Política como Fonte. São Paulo: 1996. Disponível em: <https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1987404/mod_resource/content/1/ACamargo_Os_arquivos.pdf>. Acesso em: 26 set. 2020.

CHARTIER, Roger. A História Cultural. Entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1988.

FARIA, J. P. M. O FBI de John Edgar Hoover: História e Historiografia. Anais do VI Encontro de Estudos dos Estados Unidos, 2019, pp. 39-56. Disponível em: <http://historiadoseua.uff.br/wp-content/uploads/sites/113/2020/03/Anais-VI-Eneua.pdf>. Acesso em: 26 set. 2020.

FICO, Carlos. Como Eles Agiam. Rio de Janeiro: Record, 2001.

FOUCAULT, Michel. Em Defesa da Sociedade. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

GARROW, David J. The FBI and Martin Luther King, Jr. New York: Penguin Books, 1988.

_________________. The Troubling Legacy of Martin Luther King Jr. Standpoint Magazine, 30 de maio de 2019. Disponível em: <https://standpointmag.co.uk/issues/june-2019/the-troubling-legacy-of-martin-luther-king/>. Acesso em: 26 set. 2020.

HAGEDORN, Ann. Savage Peace: Hope and Fear in America, 1919. New York: Simon & Schuster, 2007.

HAINES, Gerald K. e LANGBART, David A. Unlocking the Files of the FBI: A Guide to Its Records and Classification System. Wilmington: Rowman & Littlefield Publishers, 1993.

HALL, Jacquelyn Dowd. “The Long Civil Rights Movement and the Political Uses of the Past”. In: The Journal of American History, Vol. 91, No. 4 (Mar. 2005), pp. 1233-1263.

HARTOG, François. O Espelho de Heródoto. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

JEFFREYS-JONES, Rhodri. The FBI: A History. New Haven: Yale University Press, 2007.

JOHNSON, Loch K. (Org.). Handbook of Intelligence Studies. London and New York: Routledge, 2007.

MAY, Elaine Tyler. Fortress America: How We Embraced Fear and Abandoned Democracy. New York: Basic Books, 2017.

MAGALHÃES, Marionilde D. B. de. A lógica da suspeição: sobre os aparelhos repressivos À época da ditadura militar no Brasil. Revista Brasileira de História, vol. 17, n. 34, São Paulo, 1997. Disponível em < https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-01881997000200011>. Acesso em: 26 set. 2020.

O’REILLY, Kenneth. The FBI and the Origins of McCarthyism. The Historian, Vol. 45, No.3 (MAY 1983).

O’REILLY, Kenneth. The FBI and the Civil Rights Movement during the Kennedy Years: from the Freedom Rides to Albany. The Journal of Southern History, vol. 54, nº 2 (May, 1988), pp. 201-232.

O’REILLY, Kenneth. Racial Matters: The FBI's Secret File on Black America, 1960- 1972. New York: Free Press, 1991.

PACCI, Mehmet. Political Misuse of Domestic Intelligence: A Case Study on the FBI. University of North Texas: Dissertação de Mestrado, 2002.

POWERS, Richard Gid. Broken: The Troubled Past and Uncertain Future of the FBI. New York: Free Press, 2004.

RANSBY, Barbara. A Black Feminist’s Response to Attacks on Martin Luther King Jr.’s Legacy. The New York Times, 3 de junho de 2019. Disponível em: <https://www.nytimes.com/2019/06/03/opinion/martin-luther-king-fbi.html>. Acesso em: 26 set. 2020.

ROBERTSON, Craig. Mechanisms of Exclusion. In: RILES, Annelise (Org.). Documents: Artifacts of Modern Knowledge. University of Michigan Press, 2006

THEOHARIS, Athan. The FBI and American Democracy: A Brief Critical History. Kansas City: Kansas University Press, 2004.

TRAVANCAS, Isabel et al. (Orgs.). Arquivos Pessoais: Reflexões multidisciplinares e experiências de pesquisa. Rio de Janeiro: FGV, 2013.

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

Martins Faria, J. P. (2021). Documentos de inteligência como fonte: o caso do Federal Bureau of Investigation (FBI). Revista Eletrônica Da ANPHLAC, 21(30), 257-287. https://doi.org/10.46752/anphlac.30.2021.3982