O debate no Novo Mundo: representações do homem americano nos séculos XVII e XVIII

Autores

  • Luis Guilherme Assis Kalil Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.46752/anphlac.30.2021.3989

Resumo

SILVA, Bruno. As cores do Novo Mundo: degeneração, ideias de raça e racismos nos séculos XVII e XVIII. Lisboa: Lisbon, 2020. 460p.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAÑIZARES-ESGUERRA, Jorge. Como escrever a história do Novo Mundo: Histórias, Epistemologias e Identidades no Mundo Atlântico do Século XVIII. São Paulo: Edusp, 2011.

DARNTON, Robert. O grande massacre de gatos; e outros episódios da história cultural francesa. Rio de Janeiro: Graal, 1986.

DOMINGUES, Beatriz Helena. Tão Longe, tão perto: a Ibero-América e a Europa Ilustrada. Rio de Janeiro: Editora Museu da República, 2007.

DOMINGUES, Beatriz Helena; SANTOS; Breno Machado dos. Entre textos, contextos e epistemologias: apontamentos sobre a “Polêmica do Novo Mundo”. In: CAÑIZARES-ESGUERRA, Jorge; FERNANDES, Luiz Estevam de Oliveira; BOHN MARTINS, Maria Cristina (orgs.). As Américas na Primeira Modernidade. Curitiba: Editora Prismas, 2017, p. 317-359.

ENGEL, Samuel. Essai sur cette question: quand et comment l’Amérique a-t-elle été peuplée d’hommes et d’animaux?. Amsterdam: Marc Michel Rey, 1767.

GERBI, Antonello. O Novo Mundo; história de uma polêmica: 1750-1900. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

GODOY, Flávia Preto de. Entre o fabuloso e o verossímil; crônicas e epistemologia no processo de cognição da América. Campinas: Unicamp, 2010. (Dissertação, Mestrado em História Cultural).

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

Assis Kalil, L. G. . (2021). O debate no Novo Mundo: representações do homem americano nos séculos XVII e XVIII. Revista Eletrônica Da ANPHLAC, 21(30), 384-388. https://doi.org/10.46752/anphlac.30.2021.3989